O que tem a ver a venda com a psicologia?

A resposta é simples: tudo. Vender faz parte do dia de qualquer um de nós e em qualquer âmbito, seja pessoal ou profissional. Pode haver duas reações para o que acabo de dizer: (1 ) como assim? ou (2) é verdade, corretíssimo! Neste artigo irei abordar a importância da Psicologia nas vendas. Curioso?

Psicologia nas vendas – o que vendemos?

Quem já sabe que vender faz parte da vida das pessoas, sabe que vender é tão fundamental como respirar. Por quê? Porque permite estabelecer relações entre as pessoas.

…vender faz parte de tudo aquilo que fazemos, não é só resultado duma relação comercial…

Imagine a seguinte a situação. Está a conversar com a sua irmã sobre política, trocam algumas ideias sobre o assunto, começam a discordar e pfff a conversa passou a ser uma discussão. Alguém teve de os chamar a atenção, pediu para deixar de falar sobre o tema e começou a contar uma história engraçada com um tom de voz muito agradável. Todos começaram a rir e o ambiente ficou descontraído novamente. O que acha da pessoa que parou a discussão? Parece um negociador? Uma pessoa próxima dos outros? Logo, seja qual for a denominação do comportamento do mediador, podemos afirmar que essa pessoa acabou de vender! Vendeu competências para mediar uma relação. Portanto, vender faz parte de tudo aquilo que fazemos, não é só resultado duma relação comercial. Vendemos não só produtos ou serviços profissionais, vendemos imagem, vendemos formas de nos relacionarmos, vendemos competências, vendemos tudo!

Mas, devo criar uma confiança profissional ou uma confiança pessoal?

Como posso vender (sem vender)?

Já pensou como pode vender de forma genuína e autêntica? Já se perguntou como algumas pessoas conseguem vender com facilidade? E, ainda, como alguns conseguem vender coisas intangíveis de forma tão fácil?

Não se trata de técnicas de venda, não é disso que quero falar neste artigo. Mas, quero falar da forma mais competitiva para vender (sem vender). Sabe qual é? Ora bem, sabia que a forma mais competitiva para vender (sem vender) é criando confiança! Ficou surpreendido?

Segundo o dicionário Porto Editora, a confiança define-se como “sentimento de segurança relativamente a si próprio; condição do próprio valor” ou “a crença firme na fiabilidade, honestidade, eficácia, lealdade, etc. de alguém”

Confiança nas vendas

E, como deve ser a confiança? Devo criar confiança profissional ou confiança pessoal? Qual delas será mais importante?

Em primeiro lugar, devemos ter em linha de conta que a confiança pessoal permite conectar com os outros mediante uma atitude agradável, genuína e autêntica. No entanto, isto não quer dizer que a confiança pessoal seja íntima, mas sim que deve tentar procurar criar empatia com a necessidade do outro. Por outro lado, a confiança profissional permite mostrar credibilidade através da demonstração de capacidades, das habilidades e/ou competências, do domínio dos conhecimentos técnicos sobre um produto, um serviço ou de um tema em particular.

Mas, uma pessoa pode ter domínio dos conhecimentos técnicos sobre o produto ou serviço que está a oferecer, no entanto, se não conectar com o cliente, o mais provável de acontecer é este sentir-se desconfortável. Contudo, se uma pessoa conecta ou cria empatia com o cliente, mas não demonstra domínio sobre a matéria, não permitirá criar credibilidade ou confiança profissional.

Deste modo, resulta óbvio dizer que a confiança pessoal e a confiança profissional são primordiais. As probabilidades de vender mais aumenta à medida que se conecta e cria credibilidade.

Confiança Pessoal + Confiança Profissional = Maior probabilidade de vender com sucesso

Psicologia nas vendas

Em resumo, vender é essencial nas nossas vidas. Estamos sempre a vender, sem dar conta disso. Vendemos a nossa imagem pessoal, a nossa imagem profissional, vendemos o que sabemos fazer, vendemos a todo momento. Deste modo, é importante estarmos conscientes que através da confiança iremos ser melhores vendedores, competitivos, genuínos e autênticos. Com certeza que assim estará a vender, sem vender!

Quer obter melhores resultados no seu exercício profissional? Precisa de saber como a Psicologia nas vendas é importante? Entre em contacto comigo para fazer uma avaliação e aprender a usar a psicologia nas vendas a seu favor!