Viver em Portugal atualmente tem as suas vantagens e desvantagens. Apesar de ser um país excelente para se visitar tem no entanto, como qualquer país, a sua própria realidade. Saiba tudo sobre o como é viver em Portugal, neste artigo!

Onde está Portugal?

Portugal tem 92.090 km2, com cerca de 11 milhões de habitantes. É um país soberano, membro da União Europeia e situado na Península Ibérica. Sua capital é Lisboa embora o arquipélago da Madeira e Açores também façam parte de Portugal. Além da capital, a cidade do Porto é a segunda mais importante do país. Para além de um país desenvolvido, cujo índice de desenvolvimento humano é elevado, tem igualmente sido classificado como um dos melhores países para se viver e com melhor qualidade de vida. Não só com um excelente sistema de saúde no mundo, como também é um dos países mais pacíficos do planeta.

Viver em Portugal: situação atual

Atualmente, o país está a desfrutar de um bom mercado mobiliário. Após a crise, os bancos voltaram a confiar no mercado de Portugal, apesar de ter algumas normas e restrições. Como por exemplo, para obter um crédito habitação, é necessário cumprir com alguns requisitos, tais como:

  • Estar efetivo no trabalho;
  • Ter um salário acorde com às prestações que irá pagar e corresponder-se com um máximo de 40% da taxa de esforço;
  • É exigido um valor inicial que pode variar entre 10% e 15% do valor do imóvel. Ou seja, significa que o banco pode lhe emprestar entre 85% ou 90% do valor da avaliação do imóvel.

 

Viver em Portugal: mercado de trabalho

Relativamente ao mercado de trabalho em Portugal, posso dizer-vos que no final do ano de 2019 fui ao TECMAIA – Parque de Ciência e Tecnologia da Maia e assisti a uma conferência sobre a Valorização e Evolução no Mercado de Trabalho em Portugal. Desse modo, partilho aqui as principais ideias que retirei das conferências.

  • O mercado de trabalho em Portugal mudou e para melhor.
  • A taxa de desemprego encontra-se por volta dos 6%.
  • As empresas de hoje valorizam a criatividade e a inovação.
  • As empresas devem pensar no Profit e no Propósito.
  • O mercado atual de trabalho baseia-se em dos critérios essenciais: a transformação digital e a sustentabilidade.
  • As empresas devem procurar pôr em prática estratégias de Employer Branding.
  • Importante definir e focar nossos objetivos de forma congruente.
  • O LinkedIn contínua a ser uma rede fundamental para estabelecer conexões profissionais.
  • Identificar nossas Softskills pois são elas que vão nos ajudar a concretizar nossos objetivos profissionais.

Já não existe o trabalho para toda a vida, portanto o nosso desenvolvimento pessoal e profissional é fundamental, quer em Portugal, quer em qualquer outro país.

Viver em Portugal: saúde mental

Em relação a saúde mental dos portugueses, não considero que tenha boa classificação pois a prevalência anual das perturbações mentais é cerca de 23%, nomeadamente perturbações de ansiedade, afetivas (depressão) e controlo de impulsos. Espanha, como por exemplo, tem uma prevalência anual muito menor, são cerca de 9%. Por isso, é fundamental a atuação dos psicólogos na sociedade portuguesa, para que possa ter a oportunidade de aprender novas formas de encarar as situações de vida.

Como posso ajudar?

Se o leitor estiver a planear viver em Portugal, se já tem algum tempo no país ou se sente de alguma dificuldade em adaptar-se – entre em contacto comigo! Neste contacto iremos realizar uma avaliação das suas oportunidades para que consigamos inseri-lo no mercado laboral. Por vezes, é necessário corrigir algumas ideias ou pensamentos que estão a determinar o seu comportamento e que não lhe permite desenvolver-se.

Susana Cardoso – Psicóloga Clínica – Ordem dos Psicólogos Portugueses  – nº20696